Monday, February 25, 2013

Uma Arapuca para Andrew Bird



Old birds are not caught with chaff, um dos provérbios que trabalho com os alunos para logo depois de ensinar o que é chaff (to separate the wheat from the ~), pedir-lhes a tradução. Literal. Macaco véio não mete a mão em cumbuca.

Oh God this is wrong big time, I see as I age.

Mas tendo chegado um pouco mais cedo para assisitir ao ansiado show do Andrew Bird, sobre o qual post em breve, o chopp de lei. Clipper. Ainda no segundo, congelo, a ponto de o amigo perguntar o que era. Balbucio: acho que vi o Andrew Bird andando ali. A distância era grande, mas o andar era de gringo. De gringo alto que assobia e faz chover pizzicatos lindos. Tudo num olhar.

Levantamos pagamos a conta nem quero troco ::: atrás do homem.

Como abordá-lo? E se eu estivesse errado? Próximo de seu campo auditivo, sem arapuca à mão, ponho-me a assobiar o tema de "Scythian Empires". Nada. Tento a voz: Excuse me, are you...? Yes (respondeu? ou apenas nodded?). Me apresento / identifico como possível e assobio-lhe novamente a Impérios Citas, para provar. Ele se resume a dizer: "Scythian Empires". O bizarro, como se estivera eu a exigir-lhe reconhecimento da própria (maravilhosa, top ten) canção.

Não é antipático, mas surpreso apenas. Tímido surpreso.

E eu e meu amigo felizes como quem tivesse visto passarinho.




1 comment:

Raul Agostino said...

Ah! A felicidade!